Fisioterapia

PALMILHAS ORTOPÉDICAS

PODOPOSTOROLOGIA

Palmilhas Posturais e Esportivas

A podoposturologia teve origem na França e é um método de correção de desequilíbrios corporais relacionados com a postura e com disfunções ortopédicas que tenham origem nos pés. Auxilia na prevenção e no tratamento terapêutico através da prescrição de palmilhas posturais e esportivas.

  • As pesquisas apontam que 70% da população mundial possui algum problema ou dor nos pés em algum momento da vida.
  • Os desvios na forma em que pisamos podem originar desequilíbrios mecânicos e posturais, que vão desencadear dor nos pés, pernas, joelhos, quadril e coluna vertebral.

Por que usar as palmilhas?

O tratamento com as palmilhas posturais e/ou esportivas proporcionam o alinhamento
da pisada e da postura, distribuindo adequadamente as cargas e pressões exercidas nos
pés, prevenindo alterações nos pés, joelhos, quadril e coluna.

Como anda a

SUA PISADA?

A BAROPODOMETRIA fornece uma série de informações para construção da palmilha, tais como: zonas de pressões plantares, descargas corporais, centro gravitacional, alterações de equilíbrio, rotações do quadril, joelho, tornozelo e pés. Este exame também permite certificar as correções e ajustes destas variáveis e peças podais durante a construção da palmilha de forma precisa.
As Palmilhas Posturais e Esportivas são confeccionadas pelo fisioterapeuta a partir de uma criteriosa avaliação dos pés e da postura corporal e após realização da Baropodometria.

Baropodometria

É um exame computadorizado que identifica alterações biomecânicas nos pés
através da análise da pressão plantar e do deslocamento do centro de gravidade. É
uma plataforma composta de 1600 sensores, equipamento da Medicapteurs
importado da França. O objetivo do exame é mensurar as pressões desenvolvidas nos
diferentes pontos da região plantar. Desta maneira é possível detectar: o tipo de
pisada, compensações posturais, alterações da marcha e problemas passíveis de
correção por meio das palmilhas posturais.

Estabilometria

Associada ao exame de ESTABILOMETRIA, fornece informações das  cargas e da projeção corporal do paciente, centro de equilíbrio (centro gravitacional), latero-lateral, ântero-posterior e cadeias cruzadas,  verificando se as mesmas  se encontram nos parâmetros de normalidade ou não, realizando a correção adequada destes indicadores.

Os resultados provenientes da estabilometria partem do pressuposto de que, se a postura se apresenta instável, maior será a tendência a um aumento da tensão muscular, maior gasto de energia, fadiga e maior e mais prolongado será a compressão articular. Fato que se persistir pode contribuir com o processo de degeneração articular (ARTROSE).

A Palmilha Postural é nosso principal diferencial, temos também os

Tratamentos Complementares.

QUIROPRAXIA

ENM

Método François SOULIER

TERAPIA MANUAL

KINESIO TAPING

ELETROESTIMULAÇÃO

NEUROMUSCULAR

Dúvidas frequentes

As palmilhas ortopédicas são estímulos mecânicos, fortes, que visam alterar o posicionamento ósseo dos pés. As palmilhas posturais surgiram após as ortopédicas, devido a vários estudos comprovarem que estímulos sutis corrigem o alinhamento do corpo de forma mais eficaz. O estímulo é transmitido para o sistema nervoso central fazendo o corpo se reprogramar.

É sempre preferível associar outras técnicas de tratamento postural. Por exemplo, uma palmilha postural não faz alongamento ou fortalecimento muscular. Neste caso é recomendável iniciar o tratamento de fisioterapia com RPG, ou Cadeias Musculares, Pilates, Osteopatia, Cinesioterapia clássica. O Tratamento com palmilhas posturais, em boa parte das vezes é complementar.

Normalmente se recomenda utilizar as palmilhas em um período diário mínimo de 4 a 6 horas podendo se estender o máximo possível. O ideal seria usar as palmilhas diariamente desde o momento de acordar até a hora de dormir.

Tudo depende da avaliação postural que o fisioterapeuta faz. Ele inicia testando uma palmilha. A resposta postural é imediata. No momento da avaliação o fisioterapeuta tem condições de observar se a palmilha tem alguma possibilidade de auxiliar no tratamento ou na prevenção de problemas. Quando for o caso o próprio fisioterapeuta poderá encaminhar o paciente a outros profissionais para atuarem em conjunto.

Há necessidade de se fazer um acompanhamento. Por exemplo, no caso de um tratamento ortodôntico, mensalmente o paciente volta para a manutenção. Na podoposturologia o fisioterapeuta recomenda que esta manutenção também ocorra. Na evolução do tratamento o paciente poderá retirar a palmilha postural ou usá-la por vários meses ou anos. No caso da escoliose em crianças e adolescentes, o acompanhamento é semestral. Enquanto houver possibilidade de crescimento o fisioterapeuta, além do tratamento com exercícios específicos, poderá prescrever a palmilha e acompanhar o paciente.

Abaixo vão algumas recomendações:

  • Retire do calçado quando não usar
  • Lave com sabão neutro e água
  • Não use máquina de lavar e secar
  • Use escova macia
  • Seque à sombra
  • Não pendure no varal

A duração varia de acordo com o uso que cada indivíduo. A palmilha de uma pessoa sedentária pode durar de 1,5 a 2 anos. Já quem faz uso diário (e também pratica atividades físicas) deve realizar a troca todo ano.

As palmilhas são finas e maleáveis, adequando a vários tipos de calçados.
Não são adequadas apenas a calçados abertos como chinelos e sandálias.

Varia de acordo com cada paciente. Durante o tratamento são feitas avaliações que permitem verificar a evolução do quadro e se o tratamento deve continuar ou não.

Em qualquer situação. Durante atividades físicas, no trabalho, em casa, etc.
O que determina é o tipo de calçado que deve ser adequado ao uso das mesmas.

Sim. Através de estímulos dados aos pés, por meio das palmilhas, o corpo vai se corrigir, agindo nas dores muitas vezes ocorridas em outras áreas do corpo que não os pés.

Através das palmilhas posturais podemos corrigir disfunções nos pésjoelhos, quadril, coluna, bem como dores pelo corpo.

A partir de 4 anos de idade, a criança através de seu sistema musculoesquelético já responde as alterações promovidas pela Palmilha Postural.

Sim, pois uma pisada incorreta ou o formato dos pés, por exemplo, podem gerar dores nos joelhos, quadril, coluna, etc. O corpo cria compensações para corrigir o problema, ocasionando dores reflexas à distância.